Dicionário Busológico – Letra S

  • Saia – Parte localizada abaixo do friso lateral do ônibus.

Saia
Figura 19.01 – Saia demarcada pelas linhas vermelhas.
Fonte: foto feita por César Mattos.

  • Saída de Emergência – Janela preparada para ser retirada por meio de uma alavanca ou quebrando o vidro com um martelo, caso aconteça algum acidente grave.

Saída de emergência
Figura 19.02 – Exemplos de alavancas internas para saída de emergência.
Fonte: foto feita por César Mattos.

  • Sanfona – Nome popular dado a articulação dos ônibus articulados e biarticulados.

Articulação
Figura 19.03 – Articulação popularmente chamada de sanfona.
Fonte: foto feita por César Mattos.

  • San Marino – (Neobus) Fábrica e encarroçadora de chassis e carrocerias de ônibus localizada em Caxias do Sul/RS.
  • San Remo – Modelo de carroceria de ônibus urbano da Marcopolo. Teve duas versões I e II onde a II é bem parecida com o Torino, contendo pequenas diferenças.

San Remo II x Torino
Figura 19.04 – Comparativo entre os modelos San Remo II e Torino.
Fonte: foto feita por César Mattos.

  • Scania – Fábrica multinacional de caminhões e chassis para ônibus.
  • Scorpion – Modelo de carroceria de ônibus urbano da Thamco com duas versões fabricadas: I e II. Abaixo uma das principais diferenças entre o Scorpion I e II:

Scorpion x Scorpion II
Figura 19.05 – Detalhe no farol diferenciando as versões.
Fonte: foto feita por César Mattos.

  • SD – Abreviação de Semi-Direto.
  • Seletivo – Modalidade de transporte urbano que oferece mais luxo como ar-condicionado e poltronas mais confortáveis. O preço é mais elevado.
  • Semi-Direto – Modalidade de linha de ônibus regular que não faz paradas para embarque e desembarque em todas parada, somente em poucos pontos pré-defindos. É proibido o transporte de passageiros em pé no interior do coletivo.
  • Senior – Modelo de carroceria de mini e micro ônibus da Marcopolo. Com 6 versões fabricadas: Senior, Senior Júnior, Senior G4, Senior GV, Senior G6 e Senior G7.
  • Serviço – Toda atividade destinada a obter determinada utilidade de interesse para a administração ou de interesse público.
  • Serviço adequado – É o que satisfaz as condições de pontualidade, regularidade, continuidade, segurança, eficiência, generalidade, cortesia na sua prestação e modicidade das tarifas, conforme estabelecido no respectivo contrato. (ANTT, 2009)
  • Serviço autônomo – É aquele cujo estudo de mercado indica que o atendimento das localidades deverá ser efetuado através de linha, e não como seção. (ANTT, 2009)
  • Serviço de transporte rodoviário interestadual de passageiros – O que transpõe os limites de Estado, do Distrito Federal ou de Território. (ANTT, 2009)
  • Serviço de transporte rodoviário interestadual semi-urbano de passageiros – Aquele que, com extensão igual ou inferior a 75 quilômetros e característica de transporte rodoviário urbano, transpõe os limites de Estado, do Distrito Federal ou de Território. (ANTT, 2009)
  • Serviço de transporte rodoviário internacional de passageiros – O que transpõe as fronteiras nacionais. (ANTT, 2009)
  • Serviço de transporte urbano – Serviço de transporte que atende à zona urbana. (ANTT, 2009)
  • Serviço diferenciado – É aquele executado no itinerário da linha, empregando equipamentos de características especiais, para atendimento de demandas específicas, com tarifa compatível com o serviço executado. (ANTT, 2009)
  • Serviço especial – Transporte mediante contrato de uso exclusivo de veículo, incluindo motoristas. (ANTT, 2009)
  • APD SIA – Símbolo Internacional de Acessibilidade. Adotado no XI Congresso Mundial de Reabilitação do Portador de Deficiência, realizado em 1969 pela Rehabilitation International (RI). Foi resultado de estudos envolvendo: desambiguidade, simplicidade, reconhecível internacionalmente, redutibilidade e aplicação fácil. O símbolo não só representa pessoas que utilizam cadeira de rodas, mas sim todas as pessoas que tem deficiências – física, auditiva, visual, mental ou múltipla. (Fonte: Ministério Público do Paraná, 2016 e ABNT NBR 14022/2011)
  • Sinal de Luz – Sinalização visual com o farol no qual os condutores de dois veículos em sentidos opostos fazem (ou não) para dar algum aviso ou simplesmente para cumprimentar.
  • Spectrum [Spéctrum] – Modelo de carroceria de ônibus urbano e intermunicipal da Neobus. Com as versões urbana e intermunicipal, e também as mais novas Spectrum City e Spectrum Road.
  • Spheros – Marca de ar-condicionado. Subdivisão da Webasto.
  • Springer Carrier: Marca de ar-condicionado.
  • Squalo Modelo de carroceria de ônibus rodoviário da Caio.
  • Standard [Stândar] – Comum, simples.
  • STD – Abreviação de Standard.
  • Stillus – Modelo de carroceria de ônibus rodoviário da Jotave.
  • SuperBus – Modelo de carroceria de ônibus rodoviário da Tecnobus.
  • Suporte – Armação que suporta ou sustenta alguma coisa.

Suporte de placa
Figura 19.06 – Suporte de placa.
Fonte: foto feita por César Mattos.

  • Suspensão – É um sistema que mantém a estabiliade do veículo absorvendo todas irregularidades do solo. É formado por molas, amortecedores, barras estabilizadoras, pinos esféricos e bandeija de suspensão. Pode ser mecânica, a ar ou mista.
  • Svelto [S~vélto] – Modelo de carroceria de ônibus urbano da Comil. O modelo articulado do Svelto é o Doppio. O modelo intermunicipal do Svelto é o Versatile. As versões dos Svelto são: I (1988), II (1995), III (1996), IV (2000), V (2008), 6 (2012) e BRS/BRT.

ÍNDICE RÁPIDO – Letras: A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z | Algarismos: 0-9