Sistema de Transporte Urbano de Porto Alegre (RS)

Atualizado em FEVEREIRO de 2018

Sistema de Transporte Urbano de Porto Alegre (RS)

Até o momento, o sistema de transporte coletivo de Porto Alegre conta com 4 consórcios (11 empresas) e uma empresa da Prefeitura Municipal de Porto Alegre somando 1635 ônibus. A capital gaúcha também conta com 429 microônibus que fazem transporte complementar ao transporte coletivo em linhas especiais pré-determinadas – as chamadas lotações (antigamente chamada de Táxi-Lotação).

Índice da Página

1. Sobre o sistema

1.1 – Histórico

EM BREVE (Na próxima atualização)

1.2 – Tipo de sistema

Porto Alegre opera em um sistema RADIAL, onde todas as linhas vão ao centro e de lá distribui para os bairros. Com o tempo foram criando linhas alternativas circulares bairro/bairro e transversais para que o centro não ficasse muito cheio.

1.3 – Ponto final

As linhas radiais tem terminais centro e bairro. A definição de terminal nesse caso se refere aos pontos finais extremos da linha e não remete ao terminal estrutura física.

1.4 – Terminais

Muitas tentativas de fazer um sistema tronco-alimentador porém sem sucesso devido ao mal planejamento das linhas. Implantam linhas pela metade, fazem coexistir linhas sem sentido, a deficiência de uma decisão firme, criam variáveis sem o menor sentido, essas entre muitos outros problemas acabam minando a chance da capital ter um bom sistema e acabam transformando os terminais em grandes "paradões". Como o sistema não prevê integração física, a estrutura dos terminais existentes não passam de pesos no orçamento devido à manutenções. 

1.5 – Alimentadoras

Algumas linhas por serem longas demais, têm o apoio de algumas alimentadoras. Linhas que integram com algumas radiais ou então linhas escolares que servem os bairros mais afastados do centro.

1.6 – Embarque/Desembarque em nível

Na zona norte foi criado um corredor no centro da Avenida Sertório no qual existem estações (pontos de parada) elevados, para embarque e desembarque em nível do piso interno do veículo. Os veículos são identificados pela saia azul escura (na nova pintura não existe mais essa distinção de cor).

1.7 – Corredores e Faixas exclusivas

Desde os anos 80 foram construídos corredores com transposição de barreiras e sem. Nos corredores operam linhas urbanas e metropolitanas. Foi criado uma cultura de que corredor é pra separar ônibus de carro, o que torna os corredores totalmente saturados e com velocidade baixa.

Para melhor auxiliar a ordem dos ônibus nos corredores, foram criadas ordenadoras. Para ver mais sobre as ordenadoras consultar matéria especial feita sobre o funcionamento delas pelo link: Funcionamento da ordenadora.

No final da década de 2000 começaram a ser instaladas faixas exclusivas, onde já deveria existir há décadas.

Abaixo segue o mapa de corredores e faixas exclusivas e abaixo suas extensões:

Zona Norte

  • Corredor da Farrapos: 3,55km ida e volta.
  • Corredor da Assis Brasil: 4,48km ida e volta. (Continuação do corredor em faixa exclusiva da Assis Brasil não funciona direito então nem vai ser contabilizado. Não existe fiscalização então é praticamente feita de estacionamento de carros, porém a fiscalização para o radar móvel é sempre presente no mesmo local)
  • Corredor da Sertório: 4,71km ida e volta.
  • Corredor da Baltazar: 5,15km ida e volta.
  • Faixa exclusiva da Av. Brasil: 730m somente ida.

Zona Sul

  • Corredor da Azenha: 640m somente ida.
  • Corredor da João Pessoa: 1km somente ida e 1,49km ida e volta.
  • Corredor da Padre Cacique: 1,88km ida e volta.
  • Faixa exclusiva da Borges: 1,75km somente ida.
  • Faixa exclusiva da Praia de Belas: 1km somente ida.
  • Faixa exclusiva da Nonoai / Teresópolis / Cavalhada: 4,95km ida e volta.
  • Faixa exclusiva da Icaraí / Chuí: 2,16km somente ida.

Zona Leste

  • Corredor da Osvaldo Aranha: 1,27km ida e volta.
  • Corredor da Protásio Alves: 5,58km ida e volta.

Zona Sudeste

  • Corredor da Bento Gonçalves: 8,85km ida e volta.

Interregiões

  • Corredor da 3ª Perimetral: 10,3km ida e volta.

2 – Tipos de linhas

As linhas do sistema radial são divididas em numerais, os demais serviços agregados receberam prefixos com letras de acordo com seu serviço. Abaixo, o mapa geral de todos itinerários do sistema:

2.1 – Prefixos – Numerais

  • 1xx – Eixo beira do Guaíba / Praia de Belas
  • 2xx – Eixo Azenha / Cavalhada
  • 3xx – Eixo Bento Gonçalves
  • 4xx – Eixo Protásio Alves
  • 5xx – Eixo Independência
  • 6xx – Eixo Assis Brasil
  • 7xx – Eixo Navegantes e Sertório
  • 8xx – Eixo Cairú / Zona norte

2.2 – Prefixos – Letras

  • [ A ] Alimentadoras – Fazem integração com alguma linha no terminal bairro.
  • [ B ] Bairro / Bairro – Fazem terminal/terminal sem passar pelo centro ou são circulares. Somente na zona norte.
  • [ C ] Circular – Fazem o itinerário circunferencial sem passar pelos mesmos locais.
  • [ D ] Diretão – Não param em todas paradas, linhas rápidas que trafegam por vias expressas.
  • [ E ] Eventual – Linhas que só existem em épocas festivas ou eventos especiais.
  • [ F ] Futebol – Fazem transporte para os estádios de futebol em dias de jogo (F04 para Mob, F98 para Consórcio Mais/Via Leste e F99 para Viva Sul).
  • [ M ] Madrugadão – Corujões, só circulam de madrugada (compreendido entre meia noite e 5 horas da manhã).
  • [ R ] Rápida – Só param em algumas paradas selecionadas.
  • [ T ] Transversal – Faz transporte de uma determinada zona a outra sem passar pelo centro, exemplo: Sul/Norte, Norte/Sul, Norte//Leste, etc. A exceção da linha T9 que é radial (bairro/centro).
  • [ TR ] Troncal – Faz ligação de um terminal central à uma avenida principal inteira.

OBS. [1]: Muitas definições acima estão explicando o uso da linha no caso do sistema de Porto Alegre, nem todas definições estão exatas de acordo com o uso correto.

OBS. [2]: Quando mencionado PARADA, leia-se ponto de parada, ponto de ônibus, local de embarque e/ou desembarque de passageiros.

OBS. [3]: Quando mencionado TERMINAL, leia-se ponto final da linha e não estrutura física.

2.3 – Lista de linhas

3 – Tarifas e cartões

As tarifas são únicas/unitárias. O sistema de bilhetagem eletrônica é feita pela Prodata em conjunto com o TRI. Existe integração temporal para quem utiliza o cartão de VT (Vale Transporte) ou PA (Passe Antecipado), onde a segunda passagem custa 50% da passagem unitária. A integração é totalmente racista: só funciona para moradores, precisa ter o cartão para integração temporal e para ter o cartão precisa de comprovante de residência local e esperar o cartão ficar pronto em até 7 dias úteis. Não existe suporte para turistas. 

O tempo de integração de cada linha é definido proporcionalmente ao percurso da linha em: N30, N40, N60 e N80 (números representam tempo de integração em minutos após o cobrador fechar a volta no validador).

Existem cartões de Vale Transporte, Passagem Antecipada, Escolar, Isenção (idosos e deficientes físicos), Acompanhante de isenção, Rodoviário (funcionários de empresa de transporte coletivo urbano), Fiscalização da EPTC (órgão público que gerencia o trânsito da capital) e o programa Vou a Escola da Prefeitura Municipal.

O horário de atendimento é das 8:00 às 17:30 de segunda a sexta-feira e somente em 3 pontos de Porto Alegre. Para maiores informações sobre os cartões: www.tripoa.com.br .

Valor atual da passagem unitária: R$ 4,30 (Informação de Março de 2018)
Táxi-Lotação: R$ 6,00 (Informação de Março de 2018)

3.1 – Evolução tarifária

Abaixo segue um gráfico do valor da passagem (em reais R$) de 1994 até 2017.

4 – Acessibilidade e itens

A acessibilidade dos ônibus da frota é definida pelos seguintes critérios (seguindo norma ABNT NBR 14022): Elevador para cadeirantes, Piso-Baixo com rampa de acesso e Embarque/Desembarque em nível do solo (porta elevada). Dos 1635 ônibus, 1101 tem elevador, 129 tem piso-baixo e 125 tem embarque em nível. Somando os veículos acessíveis, 77% da frota é acessível e 23% não conta com os 3 critérios acima, porém estão adaptados com dispositivos táteis e perfis em cor amarelo conforme ABNT. Das 429 micros do sistema complementar, 268 possuem elevador e 161 não, somando 62% da frota acessível.

Abaixo segue gráfico da acessibilidade no sistema urbano por ônibus e o complementar:

O ar-condicionado também é um item que implementa a frota, 566 veículos possuem o aparelho na frota urbana e 100% da frota complementar o tem.

Outros dados aleatórios:

  • 159 ônibus articulados;
  • 8 ônibus trucados de 14 metros – 6×2 (2 eixos traseiros);
  • 1 microônibus;
  • 128 ônibus com piso-baixo;
  • 1 ônibus articulado com piso-baixo;

Quanto as normas de emissões de gases, 454 ônibus e 125 micros no sistema complementar estão de acordo com a EURO 5 – Proconve P-7. O demais veículos da frota (1181 ônibus + 304 micros) estão de acordo com a EURO 3 – Proconve P-5.

A pintura padrão mudou em 2016 somente para veículos novos e os já no sistema a partir de 2009 podem ser repintados. Da frota urbana, até o momento, 417 veículos estão com a pintura nova e 1217 com a pintura antiga. Um veículo com pintura diferenciada (Tinga 2400 – foto abaixo). Da frota complementar, 81 veículos estão com a pintura nova e 348 com a pintura antiga.

Tinga 2400 – pintura comemorativa ao falso sistema BRT que está "sendo implantado" desde a época dos dinossauros e que nunca vai sair do papel

5 – Média de idade da frota

A média de idade da frota é de 6,64 anos. (Base de cálculo: Janeiro de 2018)

O limite de idade para circulação de ônibus e lotações são de 10 anos. Entre 10 a 13 anos com permissão especial e laudo técnico dos chassis de 30 a 60 dias. No quadro abaixo a média de idade ordenada da pior até a melhor. Com exceção da Viação Estoril que deixou de operar no sistema, passando seus carros para a VAP – Viação Alto Petrópolis.

A média de idade é calculada usando o ano DOS CHASSIS e não da carroceria. Por exemplo: ônibus de ano 2011/2012 é usado ano 2011.

Média de idade da frota

6 – Dados da frota – estatísticas 2017/2

Sobre a quantidade de veículos, em relação a frota seguem os dados que foram coletados em Fevereiro de 2018 referente à frota operante até Janeiro de 2018:

6.1 – Frota total por empresa:

6.2 – Frota total por consórcio:

6.3 – Frota total por tipo de veículo:

6.4 – Frota total por marca de carroceria:

6.5 – Frota total por marca de chassis:

6.6 – Frota total por disposição do motor:

Para consultar os dados que foram usados nas estatísticas, usar as tabelas de frota das empresas pelo link. As tabelas podem conter alguns carros mais novos devido as atualizações constantes nas tabelas, mas a frota pesquisada é vigente ao mês de JANEIRO DE 2018.

7 – Empresas e consórcios – pinturas e região de atuação

As empresas são divididas em 4 consórcios (Viva Sul, Consórcio Mais, Via Leste e Mob), nos quais a pintura identifica a zona de funcionamento (salvo poucas exceções) e a empresa Carris pertencente à Prefeitura Municipal de Porto Alegre. 

7.1 – Cia Carris Porto-Alegrense

A Carris é uma empresa da prefeitura (98%) que opera em regiões variadas de Porto Alegre, sendo que é mais conhecida pelas linhas "T", chamadas Transversais. É identificada pela cor ocre (marrom). A Carris possui prefixos 0xxx.

7.2 – Zona Sul

O consórcio que opera na zona sul é o Viva Sul (antigo STS), e é identificada pela cor vermelha no padrão novo e azul no padrão antigo.

A Viva Sul é formada pelas empresas:

  • Transportes Coletivos Trevo – prefixos 10xx, 11xx e 12xx
  • VTC – Viação Teresópolis Cavalhada – prefixos 21xx e 22xx
  • VBN – Viação Belém Novo – prefixos 229x e 23xx
  • Tinga – Restinga Transportes Coletivos – prefixos 24xx

As principais avenidas da zona sul são: Azenha, Carlos Barbosa, Borges de Medeiros, Érico Veríssimo, Praia de Belas, Icaraí, Wenceslau Escobar, Juca Batista, Teresópolis, Cavalhada, Nonoai, Oscar Pereira, Edgar Pires de Castro.

As linhas da Viva Sul geralmente são iniciadas por 1xx e 2xx.

7.3 – Zona Leste / Sudeste

Na zona leste e sudeste são dois consórcios operantes: Via Leste e Consórcio Mais (ambos antiga Unibus), e é identificada pela cor verde.

O Consórcio Mais é formado pelas empresas:

  • Sudeste Transportes Coletivos – prefixos 30xx, 31xx e 33xx
  • Empresa Gazômetro de Transportes – prefixos 40xx (padrão antigo) e 35xx (padrão novo)

A Via Leste é formada pelas empresas:

  • Auto Viação Presidente Vargas – prefixos 20xx (padrão antigo) e 48xx (padrão novo)
  • VAP – Viação Alto Petrópolis – prefixos 43xx44xx e 45xx

As principais avenidas da zona leste são: Osvaldo Aranha, Protásio Alves, Manoel Elias, Nilo Peçanha, Carlos Gomes.

As principais avenidas da zona sudeste são: João Pessoa, Bento Gonçalves, Ipiranga, Aparício Borges, Antônio de Carvalho, João de Oliveira Remião.

As linhas dos consórcios da zona leste/sudeste são iniciadas por 3xx e 4xx.

Algumas linhas possuem variações tipo 3xx, 3xx.2 e 3xx.3, que se dividem em:

  •  3xx  – Vai do centro até o bairro (e vice-versa) pela Avenida Bento Gonçalves.
  •  3xx.2  – Vai do Terminal Azenha até o bairro (e vice-versa) pela Avenida Bento Gonçalves.
  •  3xx.3  – Vai do centro até o bairro (e vice-versa) pela Avenida Ipiranga.

As linhas que possuem essa variação são:
394 / 394.2 / 394.3 – Mapa
397 / 397.2 / 397.3 – Bonsucesso
398 / 398.2 / 398.3 – Pinheiro

7.4 – Zona Norte

O consórcio que opera na zona norte é o Mob (antigo Conorte), e é identificada pela cor azul no padrão novo e vermelha no padrão antigo.

O Mob é formado pelas empresas:

  • Auto Viação Navegantes – prefixos 61xx
  • Nortran Transportes Coletivos – prefixos 64xx e 65xx
  • Sopal – Sociedade de Ônibus Porto-Alegrense – prefixos 66xx, 67xx e 68xx

As principais avenidas da zona norte são: Assis Brasil, Sertório, Farrapos, Benjamin Constant, Cristóvão Colombo, Plínio Brasil Milano, Baltazar de Oliveira Garcia.

As linhas do Mob são iniciadas por 5xx, 6xx, 7xx e 8xx, sendo que algumas delas possuem variações entre avenidas, exemplo:

  •  6xx  – Vai do centro até o bairro (e vice-versa) pela Avenida Assis Brasil.
  •  7xx  – Vai do centro até o bairro (e vice-versa) pela Avenida Sertório.
  •  8xx  – Vai do Terminal Cairú até o bairro (e vice-versa) via Assis Brasil.

As linhas que possuem essa variação são:
615 / 715 / 815 – Sarandi
621 / 721 / 821 – Nova Gleba
627 / 727 / 827 – Agostinho
631 / 731 / 831 – Parque dos Maias
656 / 756 / 856 – Passo das Pedras
661 / 761 / 861 – Jardim Leopoldina
662 / 762 / 862 – Rubem Berta

7.5 – Embarque em nível

Todas linhas (exceto Sarandi) que vão pela Av. Sertório (7xx) possuem 4 portas com desembarque em nível (articulados com 6 portas). Pela maior parte da extensão da Av. Sertório tem paradas elevadas e os ônibus que fazem esse itinerário possuem a saia de cor azul escura.

7.6 – Ar-condicionado

Outro tipo de identificação visual é a saia pintada de amarelo, que indica que o ônibus possui ar-condicionado:

Porto Alegre não possui Zona Oeste, pois é limitada pela lagoa Rio Guaíba. As ilhas são consideradas Zona Norte.

8 – Sistema Complementar – Lotação

O sistema de lotação é um sistema complementar e é formado por 429 microônibus que fazem linhas pré-determinadas, nas quais não andam em corredores para ônibus. Estas micros podem parar para embarque e desembarque em qualquer ponto (com exceção a avenidas principais que possuem paradas especiais para elas). Todas micros possuem ar-condicionado e algumas delas possuem poltronas reclináveis e som ambiente. Nesse tipo de serviço é proibido transportar passageiros em pé. As lotações estão divididas entre empresas e permissionários.

As lotações são divididas em eixos, com as linhas:

  • 1xx – Eixo Praia de Belas: Tristeza, Guarujá, Cristal, Ipanema e Medianeira.
  • 2xx – Eixo Azenha: Otto Teresópolis, Menino Deus, Jardim Vila Nova, Alto Teresópolis e Glória.
  • 3xx – Eixo João Pessoa: Canal 10, Partenon / Pinheiro, Santana e João Abott.
  • 4xx – Eixo Petrópolis: Petrópolis, Chácara das Pedras e Auxiliadora.
  • 5xx – Eixo Independência: IAPI, Mont Serrat e Guerino / Lindóia.
  • 6xx – Eixo Farrapos / Assis Brasil: Higienópolis, Sarandi, Hospital Conceição e Humaitá.
  • 7xx – Eixo Ipiranga: Ipiranga PUC.
  • 8xx – Outros: Jardim Botânico e Rio Branco.
  • 9xx – Eixo Baltazar de Oliveira Garcia: Jardim Leopoldina e Parque dos Maias.
  • Consórcio ZSul: Restinga e Belém Novo (Prefixos 0xx)

8.1 – Frota total por linha:

8.2 – Frota total por carroceria:

8.3 – Frota total por chassis:

Para consultar os dados que foram usados nas estatísticas, usar as tabelas de frota das empresas pelo link. As tabelas podem conter alguns carros mais novos devido as atualizações constantes nas tabelas, mas a frota pesquisada é vigente ao mês de JANEIRO DE 2018.

9 – Anexos

9.1 – Estatísticas antigas de frota, anos 1975 e 1979: