Sobre o ViaCircular

Índice da Página

1 – O site ViaCircular

O ViaCircular é um site de informações sobre ônibus e o transporte coletivo com ênfase em dados técnicos e informações gerais sobre os sistemas de transporte do Brasil. Criado em 2003 desde uma ideia de apresentar informações claras e de fácil acesso, foi sendo idealizado e reformulado ao longo dos anos. A base principal são as tabelas de frota, que eram feitas em cadernos desde 1994 em frotas urbanas e rodoviárias de ônibus do Rio Grande do Sul. Essas tabelas foram evoluindo até o computador e abrangendo espaço. Hoje existem tabelas de frota de todo país. Com essas tabelas, começaram a ser produzidos explicativos do sistema de transporte de cada local, contando dados estatísticos e definições.

O site foi criado por César Mattos (Estudante de Engenharia, com registro de jornalista no MTE, nº 16653/RS), o qual mantém a estrutura básica do site em funcionamento e em constante modificação e aprimoramento. O site não gera lucro algum, apenas despesas com servidor e domínio.


Foto: Revista Onibus Magazine – nº 1, JAN 2013

1.1 – Organograma de Seções

Na matemática um SETOR CIRCULAR significa uma “fatia” de um círculo, que no site está representado como uma categoria de seção. No novo site, as seções foram redistribuídas para deixar o conteúdo mais organizado.
Os SETORES e suas subdivisões:

  • SETOR 1: (1) Sistemas de transporte / (2) – Relações de frota;
  • SETOR 2: (3) – Dados de chassis / (4) – Dados de carrocerias;
  • SETOR 3: (5) – Ônibus – Definições / (6) – Outros dados e informações complementares.

1 – Sistemas de transporte: Explicativo sobre o sistema de transporte de cada cidade, contendo dados estatísticos de frota (quantidades de veículos por modelos, tipos de veículos, acessibilidade, normas de emissões, opcionais, etc.), mapa de linhas com possibilidade de baixar informações das linhas, dados históricos do transporte regional. A seção foi dividida por cidade – classificadas de acordo com a população (IBGE). As descrições são críticas e são baseadas na prática e não na teoria, é o sistema como ele É e não como ele poderia ser – idealizado pelos órgãos.

2 – Relações de frota: As listas de frota contemplam ônibus, micro-ônibus e vans do transporte regular e eventual, veículos oficiais e outros. Reunindo informações como carrocerias, chassis, placa, prefixo, acessibilidade, número de portas, letreiro, serviço, detalhes, numeração de chassis e outros dados específicos. As tabelas tem a taxa de atualização de instantânea até 1 ano. Novas tabelas vão sendo disponibilizadas ao passo que forem sendo formatadas. Todas as informações são referenciadas e padronizadas.

3 – Dados de chassis: Lista de chassis nacionais em produção e desativados. Aqui encontra-se fichas técnicas publicadas pelos fabricantes. Todas as fontes são referenciadas e comprovadas pelas montadoras. Dados como motorização, transmissão, sistema elétrico, direção, embreagem, eixos, suspensão, rodas e pneus, freios, quadro do chassi, pesos, volumes de abastecimento, dimensões, capacidades, desempenho, nível de opacidade, entre outros mais específicos dependendo do modelo.

4 – Dados de carrocerias: Lista de carrocerias em produção e desativadas. Em constante mudança até que se tenham informações concretas e exatas sobre os modelos fabricados. Aqui podem ser encontrados fotos de cada modelo, explicativos das diferenças dos modelos, explicações sobre as nomenclaturas utilizadas para cada modelo. As informações tem suas fontes citadas e seus créditos mantidos.

5 – Ônibus – Definições: Definições e explicações desde um componente utilizado na fabricação até a operação, regulamentações, cálculos tarifários, materiais empregados, normas ABNT vigentes. Desenhos e fotos, animações, vídeos, esquemas, manuais, programas, matérias, glossário de termos entre outros. Tudo a que se refere ao veículo e o uso.

6 – Outros dados e informações complementares: Outros dados e páginas não mencionadas acima.

2 – Linha do tempo

2003

Começaram as movimentações com publicações de foto na internet. Fotografias que foram feitas desde 1997. Em um Fotolog, com uma foto por dia, começaram as divulgações, postando fotos de ônibus de Porto Alegre-RS e região metropolitana citando curiosidades e outras informações. No final de 2003 foi doado um Fotolog para continuação das publicações, o /busao. Nisso, firmou-se outra parceria com Emerson Dorneles que fazia fotomontagens dos veículos de acordo com os pedidos nos comentários do Fotolog. Montagens as quais eram feitas de carros antigos que não existiam fotos na internet ou de projeções de “como seria se tivesse esse modelo de carroceria nessa pintura…”.

Imagem do mosaico da galeria no Fotolog.

2004

Foi criado um Fotopic, com nome de “Porto Alegre Ônibus” com fotos e informações mais detalhadas sobre o transporte da capital. Estendendo-se não só a Região Metropolitana mas também ao interior do estado e ônibus rodoviários. E inicia-se também um estudo e a coleta de informações para criação de um site melhor estruturado e que passasse um número maior de informações. E criada também uma comunidade no Orkut para discussões.

Imagem do mosaico da galeria no Fotopic.

2007

Depois de elaboração de projetos e pesquisas sobre o conteúdo do site, o site entra no ar com informações sobre o transporte de Porto Alegre-RS e região. Começa a publicação das listas de frota, estas coletadas desde 1993 – que naquela época eram feitas em cadernos. As primeiras publicações foram feitas em tabelas provindas do Excel e publicadas em HTML.

2009

Site é migrado para a plataforma Joomla, gerenciador de conteúdos e galeria de fotos com mais de 20 mil fotos somente do estado do Rio Grande do Sul.

Imagem da página inicial em 2009.

2011

Site sai do Rio Grande do Sul e avança para outros estados, abrangendo a região sul: Santa Catarina e Paraná.

2012

Já conta com tabelas de frota no Google Docs (futuramente transformado em Google Drive) com tabelas de todos estados, todas capitais abrangidas.

2016

O site entra por reformulações e citações de fontes e adequações à normas específicas para se tornar referências confiáveis para pesquisas.

Imagem da página inicial até 2019.

2019

Site ganha layout novo e atualizações de software para melhor adaptação à expansão do conteúdo. Tabelas e estilos CSS padrão. Início da publicação da formalização dos conceitos.

3 – Objetivo

O site tem como objetivo passar o melhor  e maior número de informações técnicas, sendo didático e explicativo – traduzindo palavras complexas em usuais e básicas para livre acessibilidade. Aos poucos os dados de chassis e melhores detalhamentos sobre carrocerias serão adicionados. Com o tempo contará com o maior banco de dados sobre as frotas de todo Brasil.

4 – Colaboradores / Editores de tabelas

O site conta com colaboradores de todo país, com informações em todas as seções do site. Não só pessoas mas várias empresas também colaboram com informações para manter o site completo e atualizado. O maior valor colaborado para o site é a INFORMAÇÃO. Cada colaborador direto tem seu nome citado na seção “Colaboradores“.

4.1 – Editores de tabelas

As tabelas são criadas no Google Drive e editadas por um grupo de pessoas selecionadas, que aguentam todo tipo de pressão psicológica para com as consequências de seus erros. Cada um faz por gostar de ônibus e gostar do hobby de completar o álbum de figurinhas, conhecer frotas novas e aplicar o conhecimento à respeito de chassis e carrocerias. Os editores de tabela aprendem a verificar a informação CORRETA e não disseminar e transmitir informações erradas – lógico que ninguém está livre do erro, divergências de informações existem, falha de interpretação de regras também. CADA ERRO é uma nova dor de cabeça, então novos editores só são selecionados mediante teste. NINGUÉM tem acesso à todas tabelas, somente a alguns estados, as tabelas são separadas por estado no Google Drive.

Quantidade de editores: 2 2

E02 – Guilherme Borba (Bordog)

Acesso:    

E03 – Geovani Soares (GV)

Desde quando gosto de ônibus? Desde 1999 quando eu tinha 5 anos, na cidade onde moro em Esteio-RS. Aqui possuía muito micro ônibus de permissionários na época e ficava sempre observando, na mesma época ganhei um volante de criança a pilha com botões que apertava e uma delas era buzina, e brincava no pátio fazendo as ruas com marcação na terra com um galho de árvore (as vezes a mesma varinha que eu apanhava da mãe kkkk) e logo em seguida inventava um ”itinerário”. Em 2001 entrei para o colégio e tive muita facilidade com números, deve ser porque já observava os prefixos das micros e perguntava pra mãe, o gostar realmente não tem explicação, a gente nasce. Com 8/9 anos já observava quando uma micro era trocada, quando entrava uma nova… adorava pegar o famoso ”centralão” pela federal para ir a Novo Hamburgo na casa da vó, e sempre vinha os MB O-371UP, era música para meus ouvidos enquanto meu pai achava barulhento hehe. Os parentes, familiares se perguntavam o porque eu gostava de ônibus, eu achava que era louco porque ninguém gostava disso…. até meu irmão comprar o 1º computador em 2006 e criar um Orkut (rede social da época), a primeira coisa que fiz foi pesquisar sobre ônibus, e ”boom” apareceu uma comunidade chamada Porto Alegre Ônibus, onde descobri vários ”loucos” também, aí foi só alegria. 2007 já olhava as tabelas, aprendi MUITO sobre carrocerias e chassis, cheguei ficar viciado até, aqui abaixo vai um exemplo como elas eram na época:

Porque gosto de mexer em tabelas? Em 2008 mexer nas tabelas (até próprias criadas) era uma das minhas paixões, pois até então eu não tinha acesso as do ViaCircular, as vezes só mandava a informação do que faltava por email. Eu não me lembro bem mas acredito que comecei a editar em 2008/09 e é uma terapia, relaxamento e te livra até de uma depressão (pelo menos pra mim). Chegava a criar tabelas como jogos com nome de empresas reais que faziam suas renovações mas com frotas fictícias, era uma diversão para um pré-adolescente, que as vezes preferia editar tabelas do que jogar bola com os amigos da rua. As tabelas ao longos desses anos tiveram muitas mudanças nas formatações, com inclusão ou exclusão de colunas, uma das coisas que eu gostava e queria que voltasse era os links dos prefixos que redirecionava para uma foto. Mas de resto está legal se mais pessoas pudessem colaborar nas edições, iria se manter muito mais atualizado do que já é, mas fazemos o nosso melhor e hoje é referência queiram bem ou mal.

GV Ônibus

Acesso:      

E04 – Rodrigo Buratto (2802)

Acesso:      

E05 – Alexandro Ribeiro

O porquê de gostar de ônibus é muito difícil de explicar pra qualquer um de nós. Por outro lado, eu gosto de ônibus desde criança, bem pequeno eu ficava admirado vendo os ônibus passar na esquina de casa, os ruídos e cheiros deles passando atraíam muito a minha atenção, posso dizer que bendita sejam as cidades de interior como a minha, onde os ônibus antigos duravam muito mais tempo.

As tabelas sempre foram um meio de resgate de informações mais específicas sobre frotas, auxiliam na busca, conhecimento e preservação da “memória busológica”, um dos aspectos que mais me interessa no hobby, conhecer, resgatar e preservar a memória.

Como editor estou satisfeito com as tabelas na forma como estão hoje. Informações atualizadas, e a busca constante pela inserção de novidades, assim como de informações históricas fazem com que o sistema completo seja hoje a melhor ferramenta de informação sobre ônibus no Brasil.

Acesso:        

E06 – Lucas Pereira Bicca

A minha paixão por ônibus começou na infância, lá pelo final dos anos 90 e início dos anos 2000, quando morava em Porto Alegre, me mudei para Arambaré no final de 1999 e morei dois anos lá. O primeiro ônibus que conheci foi o Torino da primeira geração, que é o meu modelo preferido até hoje; a prefeitura de Arambaré teve dois deles, ex-Carris. Em 2002 voltei para Porto Alegre e estudei no colégio Maria Auxiliadora, perto da Assis Brasil; lá conheci os ônibus da VICASA, mais precisamente os Torinos G4 e os Minuanos, que rodavam nessa época. Mas só comecei a fotografar ônibus no final de 2012; até então nem tinha me dado conta de que podia fotografar; se pudesse voltar no tempo faria diferente.

Em 2014 comecei a participar do ViaCircular, um site sensacional. Considero uma terapia mexer nas tabelas, e sempre gostei de organização, um dos motivos de gostar tanto de editá-las. Levei vários xingamentos no começo, mas aprendi muito com eles, senão a quantidade de erros provavelmente continuaria do mesmo jeito. Ao meu ver, não tem nada para melhorar no VIA, acho ele perfeito.

OBInstagram

Acesso:      

E08 – Israel Oliveira dos Santos

Acredito eu que desde criança. É difícil determinar uma idade exata de onde surgiu esse gosto. Em casa nunca tivemos carro, então, o ônibus já faz parte da minha rotina há décadas. Seja para ir ao centro, visitar parentes, ir a escola ou outra ocasião. E lá estava o ônibus, sempre nesses momentos. São memórias que guardo com carinho. Várias foram as empresas e carrocerias que cresci andando e criei um apreço especial. Mas, posso citar duas: A Santa Maria, que opera até hoje no meu bairro. Empresa na qual cresci andando e tive a chance de trabalhar entre 2014 e 2015; E a saudosa TURF, que operava no bairro Fragata, da qual meus pais e avós nasceram e cresceram. Andar no TURF era como dar uma volta ao passado da minha família. Uma conexão que o ônibus conseguia fazer! No mais, era comum ter veículo das décadas de 1970 e 1980 rodando em Pelotas, mesmo nos anos 2000. Por mais de uma ocasião pude andar em carros como Marcopolo II, Incasel Continental III, Marcopolo III SE, San Remo, Veneza e outros, em excursões de escola. O que favoreceu o meu gosto por carrocerias mais antigas. Para mim, existe um abismo entre esses ônibus e os mais modernos, quase uma ‘’magia’’. Ao longo dos anos essa paixão foi aumentando e já tinha evoluído o gosto não só pela máquina ônibus, mas por toda bagagem cultural envolvida. Histórias das empresas, das linhas, de funcionários… Por conta disso, há uns cinco anos, venho desenvolvendo um trabalho de resgate histórico do transporte aqui na região, com a ajuda de pessoas mais antigas que ainda trabalham no setor ou que já passaram por ele. Com fotos antigas, jornais, revistas e histórias. Mantenho uma página no Facebook e um blog, onde publico esse tipo de conteúdo e me ajuda a encontrar pessoas que tenham materiais inéditos.

Sobre as tabelas de frota: Montar frotas antigas! Essa disparada é a parte que mais gosto na colaboração do site. É mágico quando conseguimos informações sobre veículos já retirados, de várias décadas atrás. É divertido, satisfatório e muitas vezes até causa espanto, quando descobrimos ônibus que não imaginávamos que certa empresa poderia ter tido em sua frota. É um trabalho árduo que exige paciência para pesquisar em acervos, revistas e jornais. Mas, ao fim é gratificante por ter um peso histórico. Nos ajuda a entender o avanço do transporte coletivo e o seu cenário atual.

Até o momento estou tendo uma excelente experiência na edição de tabelas do ViaCircular. Muita coisa mudou nesse tempo que já estou como editor. Mudou para melhor. A única coisa que para mim tornaria a experiência ao consultar as tabelas magnífica, seria a inclusão de um botão nos prefixos que levariam para uma imagem do veículo em questão.

Acesso:        

E09 – Vítor Dias

Gosto de transporte coletivo basicamente desde sempre. Quando criança, memorizava os nomes das linhas de ônibus que vinham no catálogo de telefones. Não sei bem dizer o porquê, só sei que foi assim, como diria Chicó.

Gosto de editar as tabelas do ViaCircular porque é uma forma de manter viva a história do transporte coletivo através da trajetória de cada veículo ali cadastrado.

Por enquanto, a experiência de editor tem sido muito boa, sem nenhum motivo para queixas em especial.

Acesso:      

E10 – Paulo Ricardo Rodrigues Villanova

Acesso:        

E12 – Hiran Mariano

Segundo minha mãe desde os 6 meses de vida eu já ficava cuidando os ônibus passarem na rua. Sempre achei uma máquina muito bonita que sempre me chamava atenção logo em 1994 com uma grande variedade de modelos e cores diferentes.

Em 1994 morávamos em Alvorada mais precisamente no bairro Jardim Aparecida, eu me lembro vagamente dos Torinos da empresa Soul prefixos 19/26/73/84/95/95, mas ao mesmo tempo também lembro dos carros da Auto Viação Navegantes que faziam a linha 605 – Jardim São Pedro que foi o bairro onde eu passava o dia aos cuidados das minhas tias . O tempo foi passando e logo surgiu o portoalegre.fotopic.net que tinha as fotos de ônibus da cidade e algumas da região metropolitana . Depois que conheci os busólogos da cidade comecei a interagir mais e assim apareceu uma chance para, editar as tabelas cujo edito até hoje.

Editar as tabelas é uma terapia e também uma parte que contribui com a história dos veículos de cada empresa e que eu particularmente acho muito legal. Desde já agradeço a oportunidade de ajudar a contribuir com cada informação ali colocada para deixar de material de pesquisa.

Acesso:      

E15 – Luiz Fernando Lino

Acesso:    

E17 – Guilherme Ribeiro

Bom, meu nome é Guilherme Ribeiro Da Silva, tenho 23 anos, e edito no ViaCircular há algum tempo. Desde que me entendo por gente sempre gostei de ônibus. Sempre prestei muita atenção em placas e prefixos, porém não cheguei a anotar, pois achei que sempre fosse lembrar, mas a realidade não foi assim e eu esqueci uma pá de coisa hahaha. Enfim, as tabelas surgiram por acaso, para ser sincero eu não me lembro como foi que entrei nisso, só sei que eu edito hoje e gosto pra caralho de editar, diria que se eu conseguisse ganhar dinheiro só fazendo isso, eu faria, porque creio que não seja só a edição, tem todo o histórico da empresa, descobrir se o carro já foi de empresa x ou y, averiguar e perguntar, meio que ser um “detetive” hahaha. Como eu disse, já tenho algum tempo editando, não me lembro ao certo, mas tenho um certo conhecimento e as tabelas que faço, eu prefiro montar com calma e até demorar mais do que o normal, porém elas saem sempre do jeito que eu espero. A única coisa que eu diria que precisa melhorar, não tem nem a ver com as tabelas em si, mas sim sobre alguma forma de monetizar a edição, pois eu queria muito que deixasse de ser apenas um hobby e virasse um trabalho. No mais eu tenho que agradecer ao César por ter o culhão de montar e gerir tudo, e de se comprometer a montar um site tão bacana como o ViaCircular, acredito que para a qualidade do site ele deveria ser bem mais famoso, talvez um dia isso aconteça e eu viva só de edição hahaha

Acesso:        

E18 – Carlos Rauch

Acesso:      

E19 – Gabriel Giacomin de Lima

Bem, não me lembro quando iniciei meu gosto por ônibus, meus familiares dizem que desde quando eu tinha uns 2 aninhos ficava olhando os caminhões e ônibus passarem nas ruas e estradas. Mas lá com meus 8/9 anos que comecei a entender mais, ver as diferenças de modelos, que havia um “Nome” para cada um, empresas diferentes e etc. Quando ganhei meu primeiro computador com internet, descobri que haviam outras pessoas que também gostavam de ônibus! Nesta relação pela internet, fui criando amizades verdadeiras apesar da distância, e só com 14 anos que conheci outro “busólogo” pessoalmente. O gosto por transportes é tão grande que me influenciou na escolha da faculdade que decidi fazer, optando por Engenharia de Transportes e Logística na UFSC, que apesar de ser outro Estado, é o mais completo nesta área que tanto gosto!

O gosto pelas tabelas vem da vontade de ver a relação de frota além de fotos, pois a tabela é possível ter informações mais completas sobre os veículos, além de ver dados estatísticos com mais clareza.

Talvez seria legal alguma forma de incorporar fotos nas tabelas, porém com o “hyperlink” talvez já baste.

Acesso:      

E20 – Guilherme Estevan

Acesso:        

E21 – Arion Carvalho Vinhaes

Acesso:    

E22 – Alexandre Gonçalves (AFG Bus)

Acesso:        

E24 – Lucas Agra

Acesso:        

E26 – Daniel Kerber

Acesso:        

E27 – Maurício Pires

Bom gosto de ônibus dês dos meus 7 anos. A partir dos meus 12 anos comecei a acompanhar os sites de fotos como ViaCircular por exemplo gosta de ônibus é uma coisa diferente do que gostar de carro ou moto o ônibus tem configurações e pinturas diferentes que chamam a atenção.

Olha editar as tabelas é um passa tempo pra mim sempre tendo informações novas das empresas e sobre as histórias de cada frota.

Minha experiência nas edições das tabelas é boa aprendo sempre uma coisa nova.

Acesso:  

E28 – Andreo Bernardo

Sempre gostei e achei legal andar de ônibus, mas comecei a me aprofundar no assunto em meados de 2011, quando conheci sites de busologia como o Ônibus Brasil, ViaCircular, entre outros.

Gosto de mexer nas tabelas porque além de ser uma maneira de colaborar com o hobby é um passatempo quando não se pode sair a rua para fotografar ônibus.

Estou satisfeito em ser um editor de tabela, é simples de mexer apesar de demorar para encontrar informações de alguns veículos quando os sites não trazem a informação completa.

OBInstagramBlogFB

Acesso:        

E30 – Diego Lip

Me chamo Diego, moro em Joinville-SC, sou graduado em Turismo com ênfase em meio ambiente além de técnico em gestão da mobilidade urbana e mobilidade sustentável.

A admiração por ônibus deve ter vindo de um dos primeiros brinquedos que ganhei na infância, um ônibus de metal seguido de outros que ganhei com o passar dos anos, além disso, eu elaborava linhas pelos cômodos da casa e tudo mais. Já na adolescência, comecei a curtir fotos de ônibus e trocar ideias com outros colegas que também curtiam.

Quando comprei minha primeira câmera, comecei a tomar gosto por fotografar em Joinville e depois, com maior autonomia, cidades vizinhas. Com o tempo, além de fotografar já pelo Brasil, tomei gosto por conhecer sistemas de transporte coletivo e estudar o assunto.

O gosto pela edição de tabelas de frotas veio da minha experiência em trabalhar com documentos no meu emprego até então, em museus. Está sendo muito bom ajudar a registrar e organizar a memória das frotas de ônibus pelo país.

OBFlickr

Acesso:        

E31 – Fabrício Portella Matos

Eu me chamo Fabrício, tenho 16 anos, moro em Vitória da Conquista, na Bahia, e comecei no Hobby a partir da minha avó, que sempre me incentivou a andar de ônibus sozinho, para criar independência, desde então comecei a despertar curiosidade e Paixão pelos ônibus. Na época que comecei, a empresa que mais me marcou foi a Viação Vitória, Hoje infelizmente descredenciada do sistema, que por muitos anos me levou para a escola, e me trouxe de volta pra casa, me lembro como se fosse hoje, o primeiro ônibus que andei, carro 8046, Motorista Seu Chagas, Cobradora Fabrícia. Linha R28 Centro X Jardim Candeias. Ah! Muitas Histórias e Saudades eternas. Depois de muitas voltas, comecei a fazer registros fotográficos de Ônibus, memorizar linhas,prefixos. Encontrei o ViaCircular, uma família que me acolheu super bem, fora a experiência fantástica que é a execução das tabelas de Frota. Pretendo sempre dar o meu melhor para colocar informações de qualidade nas tabelas sempre buscando aprimorar meus conhecimentos no Hobby.

OB

Acesso:        

5 – Permissões e Licenças de uso do conteúdo

O conteúdo do site é liberado para utilização desde que mantendo os créditos. Logo em breve os dados de frota e de sistemas de transporte vão estar disponíveis para download.

Licença Creative Commons: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported (CC BY-NC-ND 3.0)

Para REFERÊNCIAS, utilizar endereço do site principal, pois as páginas podem sofrer alterações no nome, então utilizar http://www.viacircular.com.br/

  • VIACIRCULAR ÔNIBUS, portal técnico do transporte coletivo. Disponível em: <http://www.viacircular.com.br/>. Acesso em: 00 xxx. 0000.

6 – A Marca

VIACIRCULAR NÃO TEM ESPAÇO. NÃO É “VIA CIRCULAR”, É TUDO JUNTO = VIACIRCULAR.

Logo ViaCircular 2007

Logo ViaCircular: criado em: 2007. Nome “VIA” ao centro no qual representava as vias, faixas, caminhos (preto) e cada cor representando um consórcio do transporte coletivo urbano de Porto Alegre (verde = Unibus, azul = STS, vermelho = Conorte). O círculo ao redor para fechar a região de atuação, assim fechando o simbolismo do “ViaCircular”.

Logo ViaCircular 2012

Logo ViaCircular: criado em: 2012. Permanecendo o “VIA” ao centro e de preto simbolizando as vias, faixas, caminhos “itinerários”, descaracterizando as cores do sistema de Porto Alegre e já expandindo para todo país, abrindo  círculo e tornando mais abrangente e sutil.

Logo SAST

Logo SAST: criado em 2012. SAST significa San Andreas Sistema de Transportes. É um projeto de Servidor para o GTA San Andreas – Multiplayer (SA-MP).

6.1 – Utilização do Logo